Inclusión del "modelo complejo" en la sociología jurídica reflexiva

  • Mario S. Gerlero UFPE

Resumo

A entrada de novos atores sociais, como fenômeno cultural relevante, transforma o campo legal, ampliando o leque de direitos, dentre os quais se destaca a igualdade plena. Para analisar as múltiplas dimensões dos fenômenos sociais, neste contexto, faz-se necessário trabalhar com diversos modelos, metodologias e variáveis múltiplas, resgatando-se a reflexão crítica no campo legal. Novas concepções metodológicas geram espa- ços abertos de análise teórica da realidade social, permitindo conclusões mais simples de situa- ções obscuras e complexas. Com isto, é possível refletir sobre o campo legal, especulando novas questões e respostas diferentes, em face das relações sociais emergentes. A criação de espaços alternativos de análise acadêmica no campo jurídico possibilita a construção de novos sentidos em face da complexa rede de subjetividades que se apresenta, gerando análises críticas do mundo sócio-legal, para o qual a coesão social era o centro de estudo empírico, limitando a emergente “cidadania-plena”. Assim, a partir de um conceito multidimensional de análise, a sociologia reflexiva colocou em crise a ideia de instituições jurídicas uniformes. Abordagens multidimensionais produzem um senso coletivo de como são limitadas as instituições existentes, ineficientes no tratamento de novas questões, esquecidas ou não amparadas pelo campo legal.
Publicado
01/08/2015
Seção
Artigos