A Criminologia Marxista de Rusche e Kirchheimer

  • Mariana Barrêto Nóbrega de Lucena Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUC/RS

Resumo

Este trabalho tem como objetivo apresentar as principais contribuições da obra Punição e estrutura social, de Georg Rusche e Otto Kirchheimer, publicada em 1939, assim como do artigo publicado por Georg Rusche, Arbeitsmarkt und strafvollzug (Mercado de trabalho e sistema penal), que a antecede e fundamenta teoricamente, e em conjunto inauguram a criminologia marxista. Por meio de uma pesquisa bibliográfica, pretende-se fazer uma contextualização histórica do momento em que o livro foi escrito, que influenciou de maneira relevante no seu resultado final, e também apresentar as inovações trazidas, os principais conceitos desenvolvidos e heranças teóricas, assim como as suas limitações e equívocos. 

Biografia do Autor

Mariana Barrêto Nóbrega de Lucena, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUC/RS
Doutoranda em Ciências Criminais pela PUC/RS. Mestra em Ciências Jurídicas pela UFPB. Especialista em Direitos Humanos, Econômicos e Sociais pela UFPB e ESMA/PB. Especialista em Ciências Criminais pelo Centro Universitário de João Pessoa. Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela UFPB.
Publicado
2017-09-01
Como Citar
de Lucena, M. B. N. (2017). A Criminologia Marxista de Rusche e Kirchheimer. Revista Brasileira De Sociologia Do Direito, 4(3). https://doi.org/10.21910/rbsd.v4n3set./dez.2017.151
Seção
Artigos